contato@drluispollon.com.br

+55 (11) 98555-0999

+55 (11) 5181-4333

Dr. Luís Pollon — CRM/SP 94.317

Com mais de 15 anos de experiência na área m édica, e mais de 10 mil cirurgias na sua carreira, o Dr. Luís Pollon destaca-se hoje como uns dos principais Cirurgiões de Coluna Vertebral do país.

Conheça o Dr. Luís

Pergunte ao Especialista!

Você tem alguma dúvida sobre os sintomas ou tratamento da sua coluna? Pergunte ao Dr. Luís! Deixe uma mensagem, assim o doutor poderá lhe orientar. Suas dúvidas serão respondidas com base no código de ética médica.

Pergunte ao Dr. Luís

Dr. Luís Pollon na Mídia.

O Dr. Luís Pollon participa de diversos programas de TV e Rádio Confira as entrevistas relacionadas a saúde e qualidade de vida..

Confira as Entrevistas

Dr. Luís Pollon

Sobre

HISTÓRICO

O Dr. Luís Eduardo Pollon formou-se em medicina no ano de 1998 na faculdade de medicina de Bragança Paulista, no ano de 2001, concluiu sua residência em Ortopedia e Traumatologia, tendo sido regularmente aprovado junto à Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia — SBOT.

resumo profissional

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia — SBOT; Membro Titular da Sociedade Brasileira de Coluna — SBC;
Sócio-Diretor da Articular — Centro de Ortopedia, Traumatologia e Reabilitação; Dentre outros..

missão e visão

Reestabelecer o bem estar e qualidade de vida aos pacientes, proporcionando atendimento e reabilitação especializada nas patologias músculo esqueléticas, oferecendo tratamento humanizado..

DICAS DE SAÚDE

Dr. Luís Pollon na Mídia

Programa Nosso Programa Emissora: RITTV

Exercícios que beneficiam a Coluna Vertebral
com o Dr. Luís Pollon

Santa Receita
Emissora: TV APARECIDA

Dicas do Dr. Luís Pollon para uma Boa Postura

Pergunta ao Doutor Emissora: RITTV

O Dr. Luís Pollon fala sobre Dores na Coluna:
causas, prevenção e tratamentos

Programa Mulheres:

O Dr. Luís Pollon explica os Problemas para a coluna vertebral por carregar peso

PRINCIPAIS DOENÇAS DA COLUNA:

HERNIA DISCAL — Cervical: Doença dos discos na região cervical (área do pescoço), vem sido descrita na literatura médica desde 1838, com relatos..

ESCOLIOSE:
Escoliose é uma curvatura lateral da coluna vertebral. Curvas estruturais são aquelas em que a inclinação lateral da coluna vertebral é assimétrica e/ou as vértebras envolvidas estão fixadas numa posição rotacionada.

CONTUSÕES MECÂNICAS:
A dor cervical aguda, com rigidez, o chamado “torcicolo” e as lombalgias mecâno-postuais, normalmente são um espasmo, uma contratura da musculatura que dá sustentação, ocasionadas por movimentos e/ou postura inadequadas. São lesões extremamente frequentes, com duração de até 3 semanas, causando limitação funcional e piora aos esforços.

Osteoma Osteóide:
O osteoma osteóide, descrito em 1935 por Jaffe, pode ser observado na coluna vertebral, envolve homens mais comumente que mulheres, e é mais comum na segunda década de vida. A coluna vertebral lombar é a localização mais comum; em seguida, a coluna cervical, e finalmente a torácica. A dor é, comumente, a queixa principal do paciente, piora à noite, e frequentemente é aliviada pela aspirina. Pode resultar uma escoliose dolorosa, com a concavidade da curva para o lado da lesão.

MAL DE POTT (TUBERCULOSE ÓSSEA):
A tuberculose era antigamente a causa principal de espondilite infecciosa. Antes do advento da quimioterapia efetiva, o tempo e a cirurgia para a paralisia eram as únicas opções terapêuticas. Atualmente, as infecções ósseas e articulares tuberculosas respondem por 2 a 3% de todos os casos relatados de Mycobacterium tuberculosis. As infecções tuberculosas da coluna vertebral respondem por um terço à metade das infecções ósseas e articulares. A coluna vertebral toracolombar é a região mais comumente infeccionada, sendo homens e mulheres afetados em grau praticamente igual.

A escoliose neuromuscular pode ser secundária a uma série de transtornos subjacentes, e os pacientes apresentam anormalidades sensitivas variáveis, paralisias, progressivas ou não progressivas. Entretanto, comum a todas essas manifestações é um estado paralítico resultando e deformidades dos membros e da coluna vertebral. A seguir, uma classificação abreviada:

ESCOLIOSE CONGÊNITA:

É uma curvatura lateral da coluna vertebral causada por anomalias congênitas das vértebras e estruturas de sustentação adjacentes. É constituído por vários tipos de defeitos na formação das vértebras, entre elas a hemivértebra, vértebra em cunha, defeito central, vértebra em bloco, barra unilateral, entre outras. DOENÇA DE SCHEUERMANN (Cifose Juvenil):

Essa doença é muito conhecida como a “corcunda”. Foi descrita por Scheuermann, observando um acunhamento de vértebras da coluna dorsal. Embora sua causa verdadeira permaneça desconhecida, há muitas teorias, inclusive anormalidades endócrinas, características hereditárias, desnutrição, osteoporose, e fatores mecânicos.

Uma coluna vertebral observada lateralmente revela um arco regular e contínuo, desde o sacro até a região cervical, quando o paciente se inclina para a frente. Entretanto, o paciente cifósico demonstrará uma “corcunda” ou angulação na região torácica média ou baixa.

A prevenção é sempre melhor que uma
futura solução!

SP — CAPITAL: CLÍNICA TESF:

(11)5181-4333 / 98555-0999
contato@drluispollon.com.br R. Alexandre Dumas 629 - Chácara Santo Antônio